quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Dando A Volta Por Cima...

Se você leu o último texto e achou que eu havia me matado, você se enganou completamente, sim de fato eu tirei a faca e quase me matei, mas ai me veio a seguinte questão: Por quê?...
Eu era muito mais forte do que aquilo e não precisava de nada disso pra viver, então eu simplesmente guardei a faca em seu devido lugar, e como se estivesse sem controle algum sobre meu corpo, eu parei. Comi um pouco e dessa vez sem tentar botar para fora, tirei as pulseiras do pulso, aquelas que tampavam os cortes, e simplesmente segui em frente.
Ta ok não foi tão fácil assim, de fato demorou muito para aceitar o falecimento do meu avô e o fora que tinha levado, pra dizer bem a verdade até hoje ainda não aceito que o homem que montava barracas para mim, não vai poder me ver comprar a minha própria barraca, o meu lar, e ter a minha família, uma de verdade e não de pessoas invisíveis... Eu ainda não aceitei e acho que nunca vou aceitar, mas já estou bem melhor...
No final do ano quase fui assaltada e você pode saber mais sobre isso aqui, mas por um milagre ou por um certo anjo, eu consegui que nada de mau acontecesse comigo e que nenhum ladrão levasse nada meu, e depois disso eu agradeço por cada milésimo de segundo da minha vida...
Não parei de chorar e de sofrer por certas coisas, mas posso dizer a pura verdade... Antes eu não fazia a menor ideia do que estava fazendo, eu apenas estava sendo guiada por algo que não era eu, não a menina que vi crescer e se apaixonar por pequenos detalhes da vida...
Eu cresci e parei de me importar com a opinião alheia, parei de me apaixonar por caras babacas (TA NÃO QUE EU TENHA PARADO, MAS NUNCA MAIS CHOREI POR ELES), e de sofrer por um corpo que já é maravilhoso...
Hoje sou grata a tudo que tenho, uma família que me ama, amigos que me fazem felizes, e o principal a felicidade que jamais pensei que teria...
Quando comecei a escrever esse texto, eu não sabia o quanto de coisa eu já tinha passado, oque me fortaleceu ainda mais e me fez ver que a vida é tão bela pra não ser feliz. De fato eu não sou normal, sou louca, idiota, retardada, rio por nada, choro do nada, danço sozinha, canto, e ainda sim tenho minha própria companhia, mas quer saber, sou feliz assim, afinal ser normal é um sacooooo! Um grande beijo e até a próxima...

                                                        Escrito Por: Gabriela Eduarda...
                                                                         Obrigado!

                 

Nenhum comentário: