quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Dando A Volta Por Cima...

Se você leu o último texto e achou que eu havia me matado, você se enganou completamente, sim de fato eu tirei a faca e quase me matei, mas ai me veio a seguinte questão: Por quê?...
Eu era muito mais forte do que aquilo e não precisava de nada disso pra viver, então eu simplesmente guardei a faca em seu devido lugar, e como se estivesse sem controle algum sobre meu corpo, eu parei. Comi um pouco e dessa vez sem tentar botar para fora, tirei as pulseiras do pulso, aquelas que tampavam os cortes, e simplesmente segui em frente.
Ta ok não foi tão fácil assim, de fato demorou muito para aceitar o falecimento do meu avô e o fora que tinha levado, pra dizer bem a verdade até hoje ainda não aceito que o homem que montava barracas para mim, não vai poder me ver comprar a minha própria barraca, o meu lar, e ter a minha família, uma de verdade e não de pessoas invisíveis... Eu ainda não aceitei e acho que nunca vou aceitar, mas já estou bem melhor...
No final do ano quase fui assaltada e você pode saber mais sobre isso aqui, mas por um milagre ou por um certo anjo, eu consegui que nada de mau acontecesse comigo e que nenhum ladrão levasse nada meu, e depois disso eu agradeço por cada milésimo de segundo da minha vida...
Não parei de chorar e de sofrer por certas coisas, mas posso dizer a pura verdade... Antes eu não fazia a menor ideia do que estava fazendo, eu apenas estava sendo guiada por algo que não era eu, não a menina que vi crescer e se apaixonar por pequenos detalhes da vida...
Eu cresci e parei de me importar com a opinião alheia, parei de me apaixonar por caras babacas (TA NÃO QUE EU TENHA PARADO, MAS NUNCA MAIS CHOREI POR ELES), e de sofrer por um corpo que já é maravilhoso...
Hoje sou grata a tudo que tenho, uma família que me ama, amigos que me fazem felizes, e o principal a felicidade que jamais pensei que teria...
Quando comecei a escrever esse texto, eu não sabia o quanto de coisa eu já tinha passado, oque me fortaleceu ainda mais e me fez ver que a vida é tão bela pra não ser feliz. De fato eu não sou normal, sou louca, idiota, retardada, rio por nada, choro do nada, danço sozinha, canto, e ainda sim tenho minha própria companhia, mas quer saber, sou feliz assim, afinal ser normal é um sacooooo! Um grande beijo e até a próxima...

                                                        Escrito Por: Gabriela Eduarda...
                                                                         Obrigado!

                 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

O começo De Tudo...

Depois que minha irmã nasceu eu virei a pessoa mais feliz do mundo, ta ok minha família nesse época passou por uma grande dificuldade, mas já estávamos nos reerguendo e agora finalmente com mais um membro na minha família... No final de 2014 eu acabei me ´´apaixonando`` por um carinha e a gente ficou e tudo mais até que eu descobri que ele era uma babaca e que eu merecia coisa muito melhor... Como disse no texto anterior, a tristeza, a raiva, a humilhação, isso tudo me perseguia e depois que descobri tudo dobre esse menino, virei um poço sem fundo... Mas dai tudo passou e as aulas de 2015 começaram e eu obviamente comecei a gostar e um outro carinha o que justo foi quem me fez quase perder a vida...
Bom basicamente nós sentávamos um ao lado do outro, já nos conhecíamos porque já havia estudado com ele... Mas algo estava diferente, e era justo esse algo que nele me atraia... Quando esse menino descobriu que eu estava gostando dele, ele simplesmente me ignorou e fingiu como se eu não existisse, e eu novamente em uma imensa caixa de vidro, me fechei e sofri ainda mais... O tempo passou e a idiotice de ser ignorada também, viramos grandes amigos e tudo estava saindo conforme eu pensava, mesmo ele namorando e ficando com outras meninas, eu ainda sim gostava dele, e me sentia bem do seu lado... Até que um certo dia eu acabei sendo humilhada por um colega de classe e me trancando mais uma vez em uma caixinha de vidro, chorando, com raiva e rancor e querendo somente que tudo aquilo acabasse, mas não acabava, nesse dia eu me fiz de forte e resolvi que não iria me rebaixar a esse nível, sequei as lagrimas, repeti para mim mesmo ´´Você é mais forte do que pensa e será mais feliz do que imagina`` e voltei para sala de aula, o lugar de onde eu nunca deveria ter saído...
Acho que um ou dois meses depois, uma menina da minha sala resolveu perguntar para o menino que eu gostava se ele queria ficar comigo ou sei lá pelo menos me dar alguma chance, e ele simplesmente resolveu me ignorar novamente e dizer que mesmo sendo amigos, nós NUNCA teríamos nada, e foi ai que tudo mudou...
Quando finalmente caiu a minha ficha de que eu e ele jamais teríamos algo, eu comecei a sentir uma dor no peito terrível, algo que eu nunca viera sentido antes, eu simplesmente precisava sentir essa dor mas de outra forma, e foi ai que resolvi me cortar, não somente isso mas comecei a achar que o meu corpo não era suficiente para atrair alguém e ao invés de me cuidar e de manter um corpo saudável, eu comecei a querer vomitar absolutamente tudo o que eu comia...
E para piorar, nesse meio tempo meu avô ficou muito doente e no dia 27 de outubro, ou seja, 10 dias depois do meu aniversário, ele faleceu... Foi como uma facada no peito, era uma dor que não acabava mais... Como aquele senhor que me ensinou tanta coisa, que me deu a vontade e a alegria de viver, como eu iria viver sem ele? Como eu iria ser feliz sem ele?...
Quando isso aconteceu a tristeza começou a me controlar, E a raiva, o ódio, o sofrimento, tomou conta de mim e foi ai que por um milésimo de segundo eu peguei uma faca e...

                                                      Escrito Por: Gabriela Eduarda...
                                                                      Obrigado!

domingo, 4 de setembro de 2016

Eu Não Sou Normal!!!

     Ta ok isso muitos já sabem, mas posso contar a minha verdadeira historia, aquela que não está escrito em redações da escola ou estampada em forma de fotos no mural do meu facebook... A minha verdadeira historia ou melhor a historia que vocês não sabem começa mais o menos assim...

Eu nasci no dia 17 do 10 de 2001, portanto se você for verificar em um calendário, vai ver que eu nasci em uma quarta feira, e por mera coincidência esse é o dia da semana que eu mais gosto...
Ta mais oque mais tem de interessante nisso? Pois é oque as pessoas não sabem é que ao contrário de muitas famílias, o meu pai não assistiu o meu parto que por sinal foi bem complicado. Não irei de forma alguma entrar em detalhes até porque obviamente eu não lembro, mas sei que de alguma forma eu não queria sair do ventre de minha mãe... Outra coisa que poucos sabem, inclusive eu fiquei sabendo disso somente a  um mês atras e que no dia do meu nascimento meu pai havia marcado ensaio com o grupo de dança e quando ele chegou lá começou a chorar que nem criança pequena por apenas ter sido pai de uma criança que ele não fazia ideia do que iria se tornar...
 Bom para não pular boa parte da minha vida, eu cresci basicamente no meio de música e da dança, e morei ou fiquei boa parte do meu tempo na casa dos meus avós, que foram as duas pessoas que mais me ensinaram os pequenos valores da vida... Eu cresci, e  cresci sozinha, já fui criada por 4 babás e todas elas foram muito importantes para mim mas nunca substituíram o amor de uma mãe que era oque eu mais precisava... Não que minha mãe não me amasse ou algo do tipo mas é que eu não passava quase nenhum tempo com ela e quando passava fazia de cada momento único, como se fosse o ultimo dos meus dias... Bom essa se resume na história mais básica da minha vida, e oque eu irei dizer agora eu juro por tudo que é mais sagrado nesse mundo, que é verdade...
Por muito tempo tive amigos e inimigos invisíveis, já pensei que meus pais não eram meus pais e criei situações tão ridículas e sem noção que nem eu sei explicar... Como fui criada sozinha sem irmão e sem absolutamente ninguém para dividir as minhas magoas, angustias e rancores que foram se acumulando com o tempo, dividia comigo mesmo e com as paredes, mas depois de um certo tempo a minha companhia já não era mais a mesma, eu precisava me abrir, e foi ai que tudo piorou... Bom eu arranjei uma amiga que basicamente me humilhou um dia no telefone me xingando de tudo oque você possa imaginar... Me ´´apaixonei`` por meninos babacas que hoje são ridiculamente mais babacas ainda, mas por um milagre da vida consegui encontrar dois anjos que fazem de cada um dos meus dias ter algum sentido... A só pra consta esses anjos se chamam Gabriela Theodoro  e Tiéli...
Bom minha vida melhorou 100% depois que viramos amigas, ta ok a gente discutia e enfim, mas pelo menos eu tinha alguém a mais do que minha própria companhia... Mas por mais que eu tentasse eu não parava de ser perseguida pela humilhação, pelo desprezo, pela solidão... As pessoas me zoavam, xingavam, humilhavam e faziam coisas terríveis pra me derrubar, não diria que isso é bulling porque graças a deus ninguém nunca me bateu, mas era doloroso e insuportável...
O tempo se passo e isso já não era mais novidade, cresci e parei de me importar com isso, ganhei a minha irmã que com certeza foi um presente de Deus, mas oque eu não sabia é que ainda viria muita coisa para mim enfrentar...

Bom esse foi o primeiro capitulo dessa história, semana que vem tem mais, então fiquem ligados para descobrir o que de fato estava para acontecer...

                                                       Escrito Por: Gabriela Eduarda Corrêa
                                                                           Obrigado!